“Tá aí o que vocês tanto queriam. Agora é oficial.” Entoava Pedro Baby, filho de Pepeu Gomes e Baby Consuelo, em uma postagem no Facebook, a volta dos Novos Baianos aos palcos. Tomei um susto de alegria ao ler a fantástica notícia. Após dezessete anos afastados, Baby do Brasil, Luiz Galvão, Moraes Moreira, Paulinho Boca de Cantor e Pepeu Gomes reproduziriam “Acabou Chorare” (1972), álbum que referência da MPB, o qual foi considerado o melhor disco da história da música brasileira pela revista Rolling Stone, em 2007.

Oportunidade única de rever a “gente bronzeada” de João Gilberto, que fez sucesso entre os anos de 1969-1979, mostrar novamente o seu valor. O primeiro grande reencontro com o público aconteceu no último domingo, dia 15 de maio, no festival Eu Sou a Concha, evento que marcou  a reabertura da Concha Acústica do Teatro Castro Alves, Salvador-BA. Cerca de cinco mil pessoas estiveram presentes.

Pepeu Gomes, Moraes Moreira, Baby do Brasil, Luiz Galvão e Paulinho Boca se reencontram. Foto: Marcos Hermes

Pepeu Gomes, Moraes Moreira, Baby do Brasil, Luiz Galvão e Paulinho Boca se reencontram. Foto: Marcos Hermes

A iniciativa de juntar novamente o grupo, partiu da cantora Baby do Brasil que no ano passado fizera um show memorável junto com Pepeu Gomes e Pedro Baby, no Rock in Rio.  Infelizmente, o grupo não voltou para valer; talvez façam mais alguns shows por cidades do Brasil. 

Quem não teve a oportunidade de vê-los cantando ao vivo (assim como eu), pôde apreciar e se emocionar com sucessos do grupo, como: Brasil Pandeiro, Preta Pretinha, Mistério do Planeta, A Menina Dança. Fantástico! Ao tocarem Mistério do Planeta e A Menina Dança, me pego pensando nas imagens do DVD de Marisa Monte, Barulhinho Bom (2004), no qual o grupo participa intimamente, sendo ali a primeira vez que tive contato com os alquimistas tropicalistas da música.

Os Novos Baianos não somente marcaram uma época da música brasileira, com influência direta do Tropicalismo, mas também política, tendo em vista o período da Ditadura Militar no Brasil (1964-1985). Sendo assim, coincidentemente, o grupo volta a se reapresentar em um momento de difícil para o país, tendo em vista a atual crise política. No show, que foi transmitido pela TV Brasil, gritos de “Fora Temer!”, ecoaram na Concha Acústica.

De fato, eles não são deste planeta. Sempre darão um jeito de estar juntos e nos encantar, “jogando o corpo no mundo, andando por todos os cantos”.

Pedro Neri
Sobre o autor

Pernambucano radicado na Paraíba. Estudante do curso de Jornalismo da Universidade Federal da Paraíba. Filho de pais músicos (mas tocar que é bom, nada. Só arranha um cavaquinho). Eclético no modo de apreciar a boa música. Mas, o que é a boa música?

Relacionados

Foto: Netflix/Divulgação Liberdade pra mim é não ter medo. Essa frase de Nina Simone poderia ser o...

Duvido muito que até os mais jovens leitores deste site não tenham ouvido alguma música do Prince....

Sei que cada um já teve, ou tem até hoje, seu brinquedo favorito ou assiste o seu desenho animado...

Deixe um comentário

Thanks!

Entre os dias 29 de junho e 1º de julho aconteceu em Fortaleza o XIX Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste (Intercom). Dentro do evento, realizou-se a Exposição de Pesquisa Experimental em Comunicação (Expocom). E, neste ano, o Segue o Som foi o vencedor do prêmio na categoria Blog.

E não é só isso! Entre os dias 4 e 9 de setembro, o nosso blog concorre juntamente com outros quatro ganhadores de cada região do Brasil pelo prêmio Expocom Nacional. E você vai acompanhar tudo isso de perto! ?