Na última quinta-feira, 26, a banda The Strokes anunciou o seu novo EP, Future Present Past, com três músicas inéditas. As faixas: “Drag Queen”, “Oblivius” e “Threat of Joy”, estão disponíveis para serem ouvidas na página da gravadora Cult Records. O EP será lançado oficialmente em junho, e marca a volta da banda, que desde 2013 não disponibilizava material novo para os fãs.

Present Future Past é o décimo trabalho da banda. Clique na imagem para ouvi-lo.

Present Future Past é o décimo trabalho da banda. Clique aqui para ouvi-lo.

Após duras críticas ao álbum Comedown Machine, em que se dizia que o quinteto se afastou (e muito) da proposta do rock apresentado há mais de dez anos, com o lançamento de Is This It (e não de um jeito admirável), a primeira impressão que se tem, ao ouvirmos o EP, é que a banda resgatou o estilo dos primeiros álbuns, já que as faixas se assemelham muito a “Under Control” do que a “One Way Trigger”, lançada no último disco.

Sobre The Strokes

Is This It foi lançado em 2001, com 11 faixas que agradavelmente lembravam o pós-punk mixado que era feito nas garagens nova-iorquinas. O álbum foi apontado como a “salvação do rock”, enquanto muitos diziam que o grupo só faria sucesso por causa da posição que os familiares dos integrantes ocupavam na época. Vindo de famílias ricas ou não, ‘Os Strokes’ mostraram que sabiam fazer rock sim e usavam suas jaquetas de couro como roqueiros autênticos.

Foto: Site da banda

Foto: Site da banda

Dois anos depois veio o Room on fire, em meio a pressão de corresponder ao sucesso do disco anterior. E não fez feio não! Apresentou 33 minutos de rock “direto ao ponto”. Depois vieram First Impressions of Earth – com os hits mais conhecidos como “You Only Live Once” e “Juicebok” – Angles e Comedown Machine, respectivamente.

Muitos críticos disseram que o motivo da derrapagem na qualidade das músicas dos Strokes, com o lançamento dos dois últimos álbuns, reflete os bastidores da banda, que estava envolvida em discussões internas e afastamento entre os músicos. Com o novo EP, espera-se que o grupo esteja se reestruturando para mostrar ao público um pouco mais do rock impactante de 2001, e que volte a fazer sucesso.